Orçamento Participativo
 

A Câmara de Lisboa reservou cinco milhões de euros para projectos escolhidos pelos munícipes no âmbito do orçamento participativo para 2009.

A fase de consulta sobre prioridades de investimento municipal e apresentação de propostas para cada área é entre 8 a 24 de Outubro;
Segue-se a análise técnica das propostas apresentadas e transformação em projectos das propostas que sejam exequíveis até 7 de Novembro;
Depois, é a fase de votação nos projectos (co-decisão): de 8 a 14 de Novembro
. “

 

Em 24 de Outubro enviei uma  proposta (obrigatóriamente limitada a 600 caracteres) cuja recepção me foi acusada pela Câmara por um email com as indicações:

 

Subject: Orçamento Participativo (CML)- Contributos


Caro António Brotas,
Estes são os contributos que inseriu:
Numero de participação: 464
Area : Infraestruturas Viárias, Trânsito e Estacionamento

Contributo :

Propõem-se que a CML se disponha a ouvir críticas a obras que, no caso de serem erradas , podem ser muito inconvenientes . Convém ouvir pessoas capazes de indicar propostas alternativas. As pessoas que se considerem nestas condições devem candidatar-se enviando uma indicação das críticas que pretendem fazer e das propostas que pretendem apresentar. No caso serem seleccionadas devem imediatamente ser postos em contacto com técnicos da Câmara que com eles devem dialogar e fornecer-lhes informações e meios para prosseguirem o seu contributo.

António Brotas

 

……………………………………………………………………………………………….

 

      Dias antes, pensando que podia enviar logo um primeiro projecto, enviei e divulguei o  projecto que se segue, que foi publicado pelo jornal “Global” de 16 de Outubro:

 

       (PROPOSTA DE UM) PROJECTO CONJUNTO DA TRAVESSIA FERROVIÁRIA DO TEJO E FUTURA LINHA PARA O PORTO À SAIDA DE LISBOA

       Os futuros comboios TGV para o Porto, Badajoz, Algarve e os "shuttles" para o futuro Aeroporto de Alcochete deverão sair da Gare do Oriente seguindo até um pouco antes, ou depois, de Alverca por duas das actuais quatro vias mudadas da bitola ibérica para a bitola europeia. A travessia do Tejo de todos estes comboios será feita por tunel antes de Alverca, ou por tunel ou ponte depois de Alverca. Os comboios para o Porto seguirão pela margem Esquerda do Tejo até perto da Chamusca. Os actuais comboios de bitola ibérica que passam por Vila Franca continuarão a chegar a Lisboa praticamente na mesma, durante talvez duas décadas, utilizando as duas vias que continuarão com a bitola ibérica. A Gare do Oriente terá muito poucas alterações. Continuará com oito vias de estacionamento. Haverá, simplesmente que prever, a sudoeste uma zona em que os comboios de bitola europeia, depois de uma paragem na Gare do Oriente poderem estacionar para serem limpos e esperar a ocasião de voltar de voltar à Gare do Oriente. Como variante este comboios poderão chegar Santa Apolónia usando o sistema da via com três carris.

 

     Estou bastante curioso e interessado em saber o que se virá a passar.

     Se a  proposta que apresntei for aceite (votada) o projecto poderá vir a ter inúmeras participações.

                                                         A.B.